sexta-feira, 19 de outubro de 2012

Sexta Feira Bagaceira: Tragic Error


"_ É tudo uma grande bosta comercial!". Era essa a abordagem do belga Patrick De Meyer sobre a dance music no final dos anos 80 e começo dos 90. Galhofeiro e fanfarrão - mas exímio produtor - De Meyer foi responsável por hits inesquecíveis e algumas das armações bem intencionadas mais divertidas do período. Patrick, o prolífico: T99, Black Kiss, Technotronic (é co-autor de "Pump Up The Jam"), Daisy Dee, 2 Unlimited ("Twilight Zone" é dele) e Tragic Error são exemplos bem sucedidos em sua carreira.  

 
Tanzen foi o terceiro single do Tragic Error, lançado em 1989. Inserida no movimento new beat, a faixa tem vocais trêbados (em alemão), linha de baixo ameaçadora, sintetizadores lúgubres e efeitos primários. Era fácil encontrar admiradores de gótico e technopop que não desprezavam o som do Tragic Error: tinha algo de sinistro por trás daquela muralha de gelo formada pelos synths. Agora, como é que uma música sem refrão, sem apelo radiofônico e um tanto dura de cintura como essa foi se transformar num hit de pista absurdamente popular, é uma pergunta que só Patrick De Meyer pode responder. Cheio daquela suprema ironia que lhe é peculiar.

"Tanzen": De Meyer caindo pelas tabelas.

2 comentários:

  1. Eu nem sei dizer quantas vezes eu ouvi eses caras, acho o som deles muito bom, esse album rosa acima como se dizia "quase furei", na casas noturnas que ia na adolescência Tanzen era uma das que não podia faltar nunca no set do DJ. Uma certza entrevista perguntaram a Andrew Fletcher do Depeche Mode, onde estava colocado o Depeche Mode no cenário da musica eletrônica e ele respondeu sem titubiar "ao lado do Tragic Error, junto com Front 242", ou algo assim..rsrsrsrs Tô ficando velho... Front que se não me engano são Belgas também e que abriram os shows da perna ameriana da Tour the Masses (101). Se não me engano o Tragic também chegou a abrir alguns shows do DM.

    Grande Abraço.
    http://luisfernandodm.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nitzer Ebb e Front 242 eu lembro que chegaram a abrir pro Depeche (no filme "101", o pessoal do backstage até usa camisetas do Front...), mas o Tragic Error realmente não sei. Mas se o Patrick De Meyer abriu pro Martin Gore, deve ter sido no mínimo, divertido, hehe.

      Abrass!

      Excluir

Spam, get outta here!